Nicolau Lupianhes é o novo juiz auxiliar da Corregedoria Nacional de Justiça

O magistrado Nicolau Lupianhes Neto é o mais novo juiz auxiliar da Corregedoria Nacional de Justiça. O juiz é titular da Vara da Infância e Juventude de Uberaba (MG) e, desde o dia 17 de agosto, integra a equipe da Corregedoria do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), a convite do corregedor-nacional, ministro Gilson Dipp. Sua atuação deverá ser, sobretudo, nas questões relacionadas à infância e juventude.

Na magistratura desde 1996, Lupianhes foi juiz titular da Vara de Família, Sucessões e Infância de Alfenas (MG) durante cinco anos, antes de ir para Uberaba. Também atuou nas comarcas de Uberlândia e Monte Belo, em Minas Gerais. Mestre em Direito Público pela Universidade de Franca (Unifran) em São Paulo, o juiz já foi professor universitário na Universidade José do Rosário Vellano de Alfenas (Unifenas) e na Universidade de Uberaba (Uniube).

Embora tenha sido requisitado para integrar a equipe da Corregedoria apenas este mês, Lupianhes contribui com os trabalhos do CNJ desde o mês de maio, quando foi convidado a participar do mutirão carcerário do Espírito Santo, na análise da situação dos adolescentes em conflito com a lei que cumpriam medidas de internação e sócio-educativas no estado. Também participou dos mutirões de Pernambuco, Ceará, Bahia e Alagoas. “O mutirão carcerário é um verdadeiro suporte de constitucionalidade e cidadania àqueles que muitas vezes estão esquecidos”, destacou.

Como integrante da equipe de juízes auxiliares da Corregedoria, os quais classifica como “desbravadores de um novo tempo do Judiciário”, Lupianhes vai auxiliar nas inspeções feitas no Judiciário dos Estados e pretende concentrar seu trabalho nas questões da infância e juventude. “Este é um momento propício para as mudanças que se fazem necessárias na Justiça brasileira e no CNJ podemos realizar um grande trabalho”, concluiu.

31/08/2009