Exposição “450 anos do notariado no brasil” evidencia documentos históricos produzidos por tabeliães desde a época da colonização

Previous

Next

Logo após a abertura do XX Congresso Notarial Brasileiro no dia 30 de setembro, o Colégio Notarial do Brasil – Conselho Federal (CNB/CF) inaugurou a exposição “450 anos do Notariado no Brasil” no Rio de Janeiro.

Os totens expositivos – localizados no saguão principal do Sheraton Rio Hotel & Resort entre os dias 30 de setembro e 3 de outubro – revelaram uma série de documentos históricos lavrados desde 1565; entre eles os primeiros atos lavrados em cada um dos 26 Estados brasileiros e no Distrito Federal, além de atos antigos produzidos por notários que atuaram no Brasil na época das capitanias hereditárias nomeados pelos reis de Portugal.

Constaram também na exposição documentos curiosos presentes nos acervos de notários brasileiros e analisados pela Comissão do Congresso como escritura de compra e venda de escravos, auto sobre o assassinato de um índio que caminhava rumo à vila de São Paulo para conversão ao catolicismo, decreto de nomeação de notário pelo Rei Dom João V etc.

Sobre a riqueza envolvida no processo de seleção de documentos tão relevantes para a história do Brasil, o presidente do CNB/CF Ubiratan Pereira Guimarães comentou: ” o Brasil não tem tradição em preservar sua história. Lamentávelmente vemos nossos museus e monumentos históricos abandonados e malcuidados pelo poder público, o que se revela num grave problema cultural. A exposição dos atos notariais desde o surgimento do notariado no Brasil visa a demonstrar nosso respeito à história, em conformidade com o lema de nosso Congresso: ‘Reverenciando o passado para construir o Futuro’. Ademais, consideremos que os livros notariais contam a própria história do Brasil”.

O Conselho Federal do CNB definirá como se dará a continuidade da exposição que se iniciou no Rio de Janeiro.

Previous

Next

Fonte: CNB-SP