Encontro em Minas Gerais marca o renascimento do Colégio Notarial no Estado

Encontro em Belo Horizonte (MG) sela a reativação do Colégio Notarial de Minas Gerais (MG) e sinaliza um novo tempo para o notariado no Estado.

Belo Horizonte (MG) – O Estado de Minas Gerais, um dos mais importantes pólos econômicos do Brasil e que detém o maior número de municípios instalados do País, está muito próximo de voltar a integrar o Conselho Federal do Colégio Notarial do Brasil.

Reunião realizada nesta segunda-feira (08.08) na sede do Sindicato dos Notários e Registradores do Estado de Minas Gerais (Sinoreg-MG), e que contou com a presença da diretoria do CNB-CF, diretores do Sindicato mineiro e Tabeliães de Notas de Belo Horizonte e do interior do Estado, praticamente selou a reativação do Colégio Notarial do Brasil – seção Minas Gerais (CNB-MG).

No próximo dia 19 de agosto, em Brasília (DF), durante o Encontro Nacional dos Notários Brasileiros, a diretoria eleita da entidade apresentará seu estatuto e a constituição formal de sua diretoria. “É um antigo sonho que sempre tivemos e que agora se torna realidade. Temos paixão pelo notariado, que é aquela atividade que mais se aproxima do cidadão, que formaliza e solidifica suas vontades”, disse a presidente do Sinoreg-MG e 3ª Tabeliã de Notas de Belo Horizonte, Darlene Silva Triginelli.

Durante o encontro, que contou com a presença do presidente do CNB-CF, Ubiratan Pereira Guimarães, do vice-presidente, Mateus Brandão Machado, e do consultor de certificação digital da entidade, Manuel Matos, membro titular da ICP-Brasil, os tabeliães mineiros debateram os benefícios que a reativação do Colégio Notarial trará para a atividade no Estado.

“Eu vejo com muito otimismo esta reativação do CNB em Minas Gerais”, disse João Teodoro da Silva, 6° Tabelião de Notas de Belo Horizonte. “Estou há exatos 37 anos na atividade e vejo com imensa alegria este momento, este verdadeiro chamamento institucional à classe, para que nos dediquemos conjuntamente aos temas que são de interesse comum de defesa do notariado”, disse o Tabelião.

Para o presidente do CNB-CF, o encontro realizado em Minas Gerais é um estímulo para estratégia de descentralização administrativa que se busca implantar na entidade. “Saio daqui extremamente satisfeito, muito feliz por vermos um Estado do peso de Minas Gerais abraçando esta iniciativa de ampliação institucional de nossa atividade, que privilegiará os assuntos que são de interesse comum em benefício do compartilhamento do conhecimento, da efetividade da atuação notarial e da ampliação de nossa representatividade junto aos poderes constituídos”, destacou.

Para Yara Maria Cabral Sarmento, 2ª Tabeliã de Notas de Itajubá, cidade a cerca de 500 de BH, os benefícios da reativação do CNB-MG serão múltiplos para os notários. “A instituição do CNB aqui em Minas Gerais é primordial, primeiro por aproximar e integrar os notários mineiros, que hoje se encontram distantes uns dos outros, e segundo por permitir uma ampliação do conhecimento focado em cursos, palestras e simpósios voltados para a atividade notarial, uma carência que temos aqui”, afirmou.

Segundo o vice-presidente do CNB-CF e do CNB-SP, Mateus Brandão Machado, a descentralização administrativa permitirá uma maior integração do notariado brasileiro. “Nossa idéia está dando frutos antes do esperado e tenho certeza que a iniciativa de Minas Gerais impulsionará diversos outros Estados a investir na criação de um Colégio Notarial forte e participativo”, disse.

Para a vice-presidente do Sinoreg-MG e 9ª Tabeliã de Notas de Belo Horizonte, Walquíria Mara Graciano Machado Rabelo, o renascimento do CNB-MG marca um novo momento do notariado mineiro. “Vejo as pessoas muito animadas e felizes com a chegada deste momento que tanto esperávamos”, disse. “Já sentimos uma maior integração, participação e mesmo busca pelo conhecimento, que será uma das marcas deste novo momento do notariado mineiro”, afirmou.

Durante o encontro, os participantes acompanharam uma explanação sobre a certificação digital na atividade notarial e foram estimulados a tornarem-se protagonistas deste novo momento de revolução digital no Brasil. “Em pouco tempo o público passará a buscar no Tabelião de Notas a segurança para o documento eletrônico e a classe deve estar preparada para esta nova realidade que já bate à porta de todos”, disse o consultor da AC Notarial, Manuel Matos.

“Hoje foi um grande passo para a volta do CNB a Minas Gerais e saímos daqui com a certeza de que algo de muita importância está chegando a nosso Estado”, disse Mônica de Queiróz Alves. “A chegada do CNB em Minas Gerais é muito bem vinda, ainda mais por que vem se somar às demais entidades que já existem e trabalham unidas em nosso Estado para a conquista de objetivos comuns e este pensamento ficou muito claro hoje”, disse Roberto Andrade, presidente da Serjus/Anoreg-MG. “O sonho de termos o CNB renasceu em Minas Gerais”, completou a presidente do Sinoreg-MG, Darlene Triginelli.

Fonte: CNB/CF