Cartórios de Registros de Imóveis lançam portal de serviços eletrônicos

Adquirir a casa própria está entre as principais metas dos brasileiros. Após a busca pelas mais diversas unidades, chega-se àquela que cumpre com todos os requisitos. Inicia-se então um processo de registros que pode se tornar demorada, pois para adquirir a certidão de matrícula de um novo imóvel, é necessário cumprir inúmeros passos que podem levar certo tempo e desconforto para o cliente. No entanto, recentemente os Cartórios de registros de imóveis lançaram um portal de serviços eletrônicos no CNJ que pode facilitar a vida de todos.

Com essa novidade, a tendência é que os processos e entraves sejam facilitados e realizados confortavelmente. Segundo o site de imobiliário Agente Imóvel, tornar os imóveis registrados exige alguns passos burocráticos e isso demanda uma série de procedimentos manuais, que podem ser agilizados com a presença do SREI – Sistema de Registro de Imóveis Eletrônico. Esse novo sistema visa facilita o campo de informações entre os ofícios de registros de imóveis, o Poder Judiciário, a Administração Pública e os interessados no imóvel. O documento possuirá os mesmos critérios de validade jurídica, assim como uma certidão tradicional em papel, podendo ser utilizado para escrituras públicas, fazer prova em juízo, além de ser utilizado em documentos públicos ou particulares em geral.

O presidente do Instituto de Registro Imobiliário do Brasil (IRIB), João Pedro Lamana Paiva, reforça que, além do pedido de certidão online, centrais de 14 estados e do Distrito Federal apresentam serviços como visualização eletrônica da matrícula de imóvel e de seus proprietários, quando não há a necessidade de apresentação de certidão. Com isso, os usuários poderão ter acesso a diversos serviços online como pesquisa de bens que permite a busca por CPF e CNPJ, serviço que facilitará a detecção de bens imóveis registrados em uma base compartilhada.

Já participam do Portal, por meio de centrais próprias ou em convênios, alguns Estados como Minas Gerais, Pernambuco, Rio de Janeiro e Rondônia. Estima-se que até janeiro de 2017 todos os demais Estados já estejam integrados na plataforma do Sistema de Registros Eletrônicos de imóveis – SREI, possuindo esse novo aprimoramento tecnológico no mundo dos imóveis.

Fonte: Ariquemes Online