Campanha Nacional de Vacinação contra gripe H1N1 é antecipada

A iniciativa começará no dia 8 de abril, e os profissionais da saúde de hospitais da capital e da Grande São Paulo serão imunizados antes, pois entram em contato com pessoas infectadas pelas doenças. Depois a vacinação será ampliada para idosos, crianças maiores de seis meses e menores de cinco anos e gestantes, a partir do dia 11 de abril, nas Unidades Básicas de Saúde do município.

As demais cidades e outros públicos-alvo da campanha, como puérperas, indígenas, doentes crônicos, população privada de liberdade e funcionários do sistema prisional, devem seguir o calendário do Ministério da Saúde. Nele, a campanha de vacinação contra a gripe tem início previsto para o dia 30 de abril.

Sintomas
Os sintomas do H1N1 são semelhantes ao de uma gripe simples como a febre, tosse, dor de garganta, coriza combinados a falta de disposição, inapetência e dores no corpo. A doença pode levar a Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG), ou seja, um quadro gripal mais intenso quando há prejuízos de oxigenação nos pulmões e inclusive comprometendo função renal e o sistema nervoso. Demora de 1 a 4 dias para se manifestar.

O diagnóstico é feito através da coleta de secreção da região da oro e nasofaringe do paciente que apresente quadro compatível de Influenza.

Prevenção
O Coordenador da Vigilância em Saúde de Barueri, Edson Luiz Boni recomenda os seguintes cuidados: Cobrir o nariz e boca com lenço ao espirrar ou tossir descartando no lixo após o uso; lavar as mãos com água e sabão com frequencia podendo reforçar a higienização com álcool gel; evite tocar nas mãos, olhos e boca e contato com pessoas doentes, não compartilhar objetos de uso pessoas como copo, talheres e manter locais arejados e ventilados.

Uma outra orientação do Ministério da Saúde para evitar contágio pelo H1N1 é evitar aglomerações de pessoas, já que a situação facilita a transmissão de doenças respiratórias.

Influenza (Gripe)
A influenza é uma doença respiratória infecciosa de origem viral, e é um problema de saúde pública no Brasil. Esta patologia pode levar a complicações graves e ao óbito, especialmente nos grupos de alto risco para as complicações da infecção viral

A transmissão dos vírus influenza ocorre por meio do contato com secreções das vias respiratórias eliminadas pela pessoa contaminada ao falar, tossir ou espirrar (transmissão direta) ou através das mãos ou objetos contaminados (transmissão indireta), quando entram em contato com mucosas (boca, olhos, nariz).

Fonte: Prefeitura de Barueri