Autenticação como forma de prova em processos judiciais

A autenticação consiste na validade do documento original a uma cópia, que passa a ser autenticada por meio da fé pública conferida ao tabelião e seus prepostos. O Tabelião atesta que a cópia autenticada é fiel, idêntica ao original, e por isso, tem a mesma validade que ele.

Como é feita?
A parte interessada leva ao cartório um documento original e solicita que dele sejam tiradas as cópias autenticadas. Tira-se a cópia do documento em questão e atesta-se, na própria cópia, que ela é idêntica ao original apresentado. Confere-se a cópia com o original, põe nesta um selo de autenticidade, carimba-o e o assina.

O que é necessário?
Compareça ao cartório mais próximo com o documento original do qual as cópias serão autenticadas. No entanto, não se pode tirar cópia autenticada de outra cópia autenticada, apenas de documentos originais.