1º Tabelião de Barueri participa de Curso de Grafotécnica e Documentoscopia do CNB-SP

Barueri (SP) – Os colaboradores do 1º Tabelionato de Notas e Protestos de Barueri participaram no último sábado (21.03) de mais uma edição do curso de Grafotécnica e Documentoscopia oferecido pela Seccional São Paulo do Colégio Notarial do Brasil (CNB-SP) e realizado no Radisson Hotel Alphaville.


Ministrado pelo professor e perito aposentado Luiz Gabriel Costa Passos, o curso contou com a presença de 72 prepostos de serventias extrajudiciais. Segundo o palestrante, o principal objetivo do curso é instruir os funcionários para que identifiquem falsificações, evitando assim uma gama de fraudes. “Queremos tirar os verificadores rápidos que trabalham nos balcões dos cartórios da grande ignorância em que normalmente eles vivem em relação à falsificação de documentos”, afirmou Luiz Gabriel. “Todos os dias, pessoas tentam aplicar golpes em cartórios, por isso precisamos estar sempre preparados para evitar isso”.

O perito iniciou a apresentação da disciplina explicando o perigo que as falsificações traziam tanto para a sociedade, quanto para o cartório. O palestrante deu exemplos das fraudes, desde as mais grosseiras até as mais sofisticadas e revelou quais eram as mais cometidas. "De todas as fraudes cometidas diariamente, cerca de 90% são feitas por falsários inexperientes e podem ser facilmente identificadas", declarou.

O professor realizou ainda exercícios práticos e teóricos para ensinar aos participantes como reconhecer falsificações, mostrando documentos com fotos adulteradas, impressos falsos e resquícios de violação. O perito também ensinou técnicas para identificar assinaturas escaneadas, falsificadas ou realizadas através de decalque.

Lucas de Oliveira, do setor de protesto, assistiu o curso pela primeira vez e disse ter gostado muito de aprender novas técnicas de identificação de fraudes. “Gostei de todos os métodos de identificação que foram ensinados no curso, pois eles farão com que eu consiga identificar fraudes com mais facilidade”, destacou.

Para o agente de registro Rafael Oliveira, o curso é muito interativo e estimula as pessoas a participarem do diálogo e tirarem dúvidas. “O professor Luiz é um ótimo perito e pegamos muitas informações úteis com ele nesses cursos”, salientou.

O colaborador do setor de firmas Eric Nascimento Abreu, assistiu novamente ao curso para reciclar-se nos métodos de identificação de fraudes. “Nessa edição, além de explicar coisas que aprendemos anteriormente, o professor está passando novos conceitos. Aprendemos também diversas coisas na prática e depois que assistimos o curso pela primeira vez, passamos a analisar muito mais os documentos e a prestar atenção em pequenos detalhes”, apontou Abreu.